Terça, 18 de Junho de 2024
24°

Tempo limpo

Rio de Janeiro, RJ

Negócios Investimento

Shein no Brasil afirma que vai gerar 100 mil empregos no setor têxtil, saiba tudo aqui!

A varejista de moda chinesa Shein anunciou nesta quinta-feira (20) que vai começar a fabricar suas roupas no Brasil, em um investimento que pode gerar uma incrível marca de 100 mil empregos em três anos. As informações foram confirmadas pela apuração do NDM.

20/04/2023 às 18h44 Atualizada em 23/02/2024 às 07h11
Por: Maurício Júnior | Redação NDM
Compartilhe:

A varejista de moda chinesa Shein anunciou nesta quinta-feira (20) que vai começar a fabricar suas roupas no Brasil, em um investimento que pode gerar uma incrível marca de 100 mil empregos em três anos. As informações foram confirmadas pela apuração do NDM.

A expectativa inicial, é que a Shein deve investir cerca R$ 750 milhões para fornecer tecnologias e treinamento a fabricantes têxteis brasileiros. O anúncio acontece em meio a pressão de concorrentes locais e do governo para que as empresas chinesas paguem os mesmos impostos que as brasileiras.

Continua após a publicidade

Mas sobretudo à decisão vem após a visita do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva ao país asiático, onde se encontrou com seu homologo, o presidente chinês Xi Jinping. Além de autoridades de governo, o encontro reuniu centenas de empresários de lado a lado.

Plano foi Antecipado por Haddad 

Continua após a publicidade

O plano de produção local havia sido antecipado mais cedo pelo ministro Fernando Haddad (Fazenda), após se reunir com representantes da Shein.

"Uma coisa para nós muito importante também é que vejam o Brasil não só apenas como mercado consumidor, mas como uma economia de produção", afirmou o ministro. Em documento enviado ao governo brasileiro, a companhia indicou a intenção de investir os R$ 750 milhões.

Continua após a publicidade

O investimento inicial vai treinar fabricantes brasileiros para adequarem seus modelos ao da Shein, de venda sob demanda. Ou seja, a varejista só fabrica o que vende, sem estoques.

"Isto permitirá aos produtores locais gerenciar melhor os pedidos, reduzir o desperdício e diminuir o excesso de estoque", afirma comunicado da varejista.

O Foco da Shein no Brasil

O principal objetivo da Shein é tornar o Brasil um competitivo e moderno "polo de produção têxtil e de exportação para a América Latina". Para isso, a varejista chinesa pretende fazer parcerias com 2 mil fabricantes locais.

No material à imprensa, um de seus fornecedores, a fabricante têxtil Naif, dá um depoimento, afirmando que desde o começo do contrato com a chinesa, teve "um crescimento de 120%".

Comunicado da Empresa

"O Brasil é um mercado importante para nós, e estamos comprometidos em continuar a apoiar o crescimento econômico e o sucesso da Shein por todo o País", afirma Felipe Feistler, gerente geral da empresa no Brasil no comunicado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários