Quinta, 25 de Julho de 2024
17°C 26°C
Rio de Janeiro, RJ

Defensoria Pública do DF abre 20 vagas para estágio em TI

Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), com apoio a Easjur, vai oferecer 20 vagas de estágio para universitários de Tecnologia da Informação, preferencialmente autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

06/04/2023 às 21h49 Atualizada em 07/04/2023 às 23h50
Por: Maurício Júnior | Redação NDM
Compartilhe:

A Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF), com apoio a Easjur, vai oferecer 20 vagas de estágio para universitários de Tecnologia da Informação, preferencialmente autodeclarados pretos, pardos e indígenas. O órgão está em contato com responsáveis por instituições de ensino superior que estejam interessados na parceria para o Laboratório Júnior de Inovação e Tecnologia.

Segundo a DPDF, o intuito é firmar parceria para o desenvolvimento de tecnologias institucionais em busca da otimização do atendimento das pessoas vulneráveis.

Continua após a publicidade

O programa terá início no dia 19 de maio. Será oferecido aos estudantes aulas teóricas e práticas para auxiliar no desenvolvimento das tecnologias. Ao final, serão entregues certificados, além da contratação de estagiários para atuarem na equipe de Tecnologia da DPDF.

O Defensor Público-Geral, Celestino Chupel, reforça que o Laboratório Júnior de Inovação e Tecnologia estabelecerá uma cooperação acadêmica. “Será um excelente espaço para a exploração de ideias e o compartilhamento de competências em prol da evolução do aluno participante e de novas perspectivas tecnológicas para o sistema de Justiça e principalmente para a DPDF”, destacou.

Continua após a publicidade

Para o subdefensor Público-Geral, Fabrício Rodrigues, a participação de universitários pretos, pardos e indígenas minimiza os efeitos das desigualdades raciais, democratizando o acesso dos estudantes em projetos de estágio e proporcionando condições de equidade e diversidade.

“A ideia é construir um time diverso e inclusivo, condição indispensável para ampliar nossa visão e contribuir cada vez mais para a criação de soluções educacionais que potencializem o desenvolvimento dos universitários impactados pelo projeto”, defendeu Rodrigues.

Continua após a publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários