Quinta, 25 de Julho de 2024
17°C 26°C
Rio de Janeiro, RJ

Concurso Para Professores no Rio Grande do Sul; será lançado em 2023 declara Eduardo Leite

De acordo com entrevista concedia ao programa Atualidade, da Rádio Gaúcha, na manhã desta quinta-feira (16), o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.

16/03/2023 às 14h51
Por: Maurício Júnior | Redação NDM Fonte: GZH
Compartilhe:

De acordo com entrevista concedia ao programa Atualidade, da Rádio Gaúcha, na manhã desta quinta-feira (16), o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite - projetou a abertura de um segundo concurso para professores da rede estadual de ensino ainda neste ano. Na quarta-feira (15), a Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul lançou a primeira seleção em 10 anos, com 1,5 mil vagas distribuídas entre as 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs)

O concurso público em questão tem inscrições abertas até 17 de abril, por meio deste site, e contempla os componentes curriculares de Língua Portuguesa, Matemática, Língua Inglesa, Química, Física, Geografia e Biologia, além de profissionais da Educação Especial, Educação Indígena e Educação Profissional, informa o site GZH.  

Continua após a publicidade

A falta de oportunidades para as áreas de História, Sociologia, Ensino Religioso, Filosofia, Arte, Educação Física e Língua Espanhola, bem como para professores de Anos Iniciais do Ensino Fundamental, foi criticada por profissionais interessados em participar do certame. Durante a entrevista, Leite foi questionado sobre o motivo para a não abertura dessas vagas e afirmou que o Estado costuma fazer contratações emergenciais e que a seleção não tem como objetivo substituir todos os profissionais contratados emergencialmente.

Neste momento, destacou a intenção de lançar outro certame ainda em 2023: 

Continua após a publicidade

— É importante deixar claro que o Estado ficou 10 anos sem fazer concurso nesta área. Estamos fazendo um primeiro concurso agora, mas não levaremos outros 10 anos para fazer um novo. A minha expectativa, inclusive, é de até o final deste ano termos um novo concurso para o magistério. 

O governador comentou ainda que não pode fazer uma substituição total e repentina de mais de 20 mil professores que têm contratos emergenciais, não apenas por uma questão de custo, mas também operacional. 

Continua após a publicidade

— Imagina ter que tirar professores e colocar outros no meio do ano letivo? É uma operação sensível e complexa essa troca de professores de contrato emergencial para concurso público. Por isso, precisa ser feita com tranquilidade — ressaltou.  

O concurso lançado na quarta-feira prevê o pagamento de uma taxa de inscrição de R$ 110, com previsão de isenção total para candidatos que sejam pessoas com deficiência e que possuam renda per capita familiar de até um salário mínimo e meio nacional. As provas devem ser aplicadas em 25 de junho, em diferentes municípios gaúchos.  

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários