APOIADORA DE BOLSONARO AGRIDE JOVEM DE 18 ANOS POR OPINIÃO CONTRÁRIA EM BOTAFOGO - NDM ONLINE | NOTÍCIAS, VÍDEOS, PODCAST, OFERTAS E DESCONTOS IMPERDÍVEIS!

Post Top Ad

APOIADORA DE BOLSONARO AGRIDE JOVEM DE 18 ANOS POR OPINIÃO CONTRÁRIA EM BOTAFOGO

#ESPALHE!
NDM / G1 — Uma discussão sobre política envolvendo a ditadura militar e o presidente Jair Bolsonaro terminou em uma delegacia em Botafogo, na Zona Sul do Rio, na quinta-feira (1º).

Isabella Daier, de 18 anos, afirma que levou golpes de uma garrafa de plástico após ser empurrada contra a parede por uma mulher.

A discussão, segundo o relato, começou no vestiário feminino da Body Tech da Rua São Clemente.

A polícia já solicitou imagens das câmeras de segurança da academia, e pelo menos quatro pessoas já foram ouvidas na 10ª DP (Botafogo) pela delegada titular, Monique Vidal.

Na unidade, a suspeita de agressão, Heloiza Tavares Fontanet, alegou ter sido xingada por uma amiga de Isabella.

Heloiza é investigada por lesão corporal. Ela afirma que houve um "desentendimento".

Procurada, Heloiza Fontanet não respondeu ao G1 até o fechamento desta reportagem.

A polícia espera que Isabella e sua amiga façam o exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal. Depois disso, será emitido um laudo detalhando a causa das lesões, e a polícia vai determinar se houve lesão corporal.

O bate-boca
A jovem contou que Heloiza estava comentando sobre diversos aspectos da ditadura militar e o governo Jair Bolsonaro.

"Ela foi falando várias coisas até chegar ao Bolsonaro: que a ditadura era maravilhosa, que ela era segura. Eu falei: 'As pessoas eram torturadas na ditadura, várias pessoas morreram'. Ela disse: 'Os esquerdistas têm que morrer mesmo, o Bolsonaro está certo'. ", relatou Isabella.

Segundo ela, quando a conversa foi se desenrolando, Heloiza foi ficando mais e mais exaltada. Quando Isabella e uma amiga, Thais, decidiram sair do vestiário, o desentendimento começou.

Em seu depoimento na delegacia, Isabella afirma que, já fora do banheiro, a mulher foi atrás dela e a empurrou contra a parede. A jovem bateu a parte de trás da cabeça na parede, a mulher deu um golpe com uma garrafa em sua testa.

Isabella conta que foi xingada durante a discussão:

"Vagabunda, alienada, infantil, idiota!"
"Eu lembro dela me empurrando, ela dá uma garrafada, depois eu lembro que a gente discute, eu fico nervosa, começo a tremer, uma moça me pegou no colo e me tirou do lugar", relatou ao G1.

Isabella disse ainda que está com a parte de trás da cabeça doendo, além de um ferimento na testa.

Uma funcionária da Bodytech foi até a delegacia com Isabella, a amiga da jovem e a mulher suspeita de cometer a agressão.

No Facebook, a mãe de Isabelle, Aline, disse que a filha foi vítima de um "crime de intolerância".

"Aguardo posicionamento formal da Academia. Essa mulher não pode voltar às dependências da Body Tech, pois poderá agredir ou até matar outras pessoas q discordarem do seu ódio, mascarado de posicionamento político. Precisamos banir esse tipo de pessoas do convívio da sociedade doente em que vivemos. NAO FOI APENAS LESAO CORPORAL! FOI CRIME DE INTOLERÂNCIA!"

◖HENRIQUE COELHO: G1-RJ / REPRODUZIDO POR NDM◗ 


❚ INFORME NDM ❚
GABINETE DA ALERJ EM FRAGOSO — Agora moradores tem o gabinete oficial da Alerj em Magé, O gabinete do deputado estadual Vandro Família (SD-RJ) está localizado na Avenida Automóvel Clube, ao lado do Posto 24h do Fragoso. A ideia é encurtar a distância e promover a aproximação do mandato do deputado mageense. A iniciativa visa atender os moradores da melhor forma possível, buscando a integração da população com a ALERJ.
   
VISUALIZAÇÕES DO INFORME NDM
Contador de visitas


  
✪ PRIVACIDADE: TERMOS!

Post Bottom Ad

Pages