Incêndio na REDC, Caxias RJ - NDM - NOTÍCIAS DIGITAL MÉDIA | SITES DE JORNALISMO BRASIL

ÚLTIMOS SITES!

Home Top Ad

Post Top Ad

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Incêndio na REDC, Caxias RJ



RIO - Um incêndio nesta madrugada paralisou as atividades da unidade 1210 de destilação da Refinaria Duque de Caxias (Reduc) por boa parte desta segunda-feira. A Petrobras, controladora da refinaria, disse que as causas do acidente ainda estão sendo apuradas. Segundo a empresa, o fogo foi identificado e controlado pela empresa em trinta minutos. Não houve vítimas e a equipe enviada pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea) não constatou danos ao meio ambiente.
Segundo a Petrobras, o problema não afetou outras unidades da Reduc e não há risco de desabastecimento de derivados como gasolina. O presidente do Sindicato dos Petroleiros de Caxias (Sindipetro Caxias), Simão Zanardi, afirma que a bomba de carga da unidade vinha apresentando um histórico de forte vibração e, segundo os trabalhadores, acabou rompendo com a sobrecarga e pegando fogo.
- Na era Dilma a meta é atingir a autossuficiência no refino. A Petrobras vai construir mais refinarias, mas até lá as onze existentes têm que trabalhar a 100% da capacidade. Não há mais paradas preventivas e temos medo que isso cause acidentes graves - disse Zanardi.
Este não é o primeiro problema apresentado pela Reduc em dezembro. Na semana passada a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) da Polícia Civil do Rio instaurou inquérito contra a refinaria da Petrobras após denúncias do Sindipetro Caxias de que 20 funcionários teriam sido contaminados com água ácida - com itens como amônia, gás sulfídrico e querosene. Técnicos da delegacia estiveram na Reduc recolhendo amostras de água, que serão encaminhadas para análise. Caso seja constatada a contaminação poderá ser instaurado uma ação penal contra a refinaria. O Inea deve encerrar esta semana um relatório sobre o episódio, informou o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc.
Já a Polícia Federal solicitou mais prazo ao Ministério Público Federal (MPF) para concluir as investigações do inquérito que apura a prática de crime ambiental pela Reduc. A empresa é suspeita de despejar no Rio Iguaçu substâncias orgânicas e químicas, como óleo e graxa, em volume superior ao permitido por lei.

 CIDADE - MAURICIO JR  Notícias de Magé | E-mail noticiasdemage@gmail.com |
Gostou do nosso site? Então curta nossa FAN PAGE, concorra automaticamente a prêmios sem precisar se cadastrar em nada, curta e fique bem informado. Saiba quais são as novidades clicando em PROMOÇÕES.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

AVISO:
O NDM Online coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas publicações. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada, respeite a opinião dos demais. Esclarecemos que as opiniões aqui expressadas não são de responsabilidade do site, mas sim dos internautas. Deixe seu comentário sobre esta publicação, após a analise da moderação, com certeza publicaremos. Criticas, sugestões e outros assuntos pertinentes envie um e-mail para: mromodia@gmail.com, contamos com sua interação. Obrigado!


☗ NDM URGENTE!

Polícia prende mulher suspeita de abandonar a própria filha em Duque de Caxias

Uma mulher foi presa neste sábado (8) suspeita de abandonar a própria filha de 1 ano no meio da rua, em Duque de Caxias. Na delegacia, horas depois, Luana Beatriz Francisco disse que a menina tinha sido sequestrada – mas acabou presa por abandono de incapaz. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que uma mulher larga a criança na Rua Taquari, na Vila Leopoldina, pela manhã. LEIA +

✪ PRIVACIDADE: TERMOS!

Post Bottom Ad