Baixada Fluminense sofre efeitos da crise e fecha postos de Emprego

Magé, Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Belford Roxo estão sentindo diretamente o agravamento da crise.

Por JOÃO MACIEL / REDAÇÃO NDM 07/06/2016 - 08:10 hs

 

RIO - NDM ONLINE - As cidades da Baixada Fluminense, estão sentindo diretamente o agravamento da crise financeira que o país atravessa — e com a crise vem as demissões e o aumento do desemprego na região. 

Duque de Caxias por exemplo, mesmo sendo uma cidade pujante e com o segundo maior produto interno bruto (PIB) do estado do Rio de Janeiro — também vem sentindo cada vez mais esses efeitos negativos em sua economia. Considerada à capital da Baixada Fluminense, o município que leva o nome do patrono do Exército brasileiro, esta fechando diversos postos de emprego.
Nova Iguaçu outra importante cidade economicamente para à região, com polo industrial e comércio forte, tem visto muitas portas de micro e pequenas empresas se fecharem no município. A principal causa apontada, é a queda no consumo da cidade, as pessoas pisaram no freio, conta uma empresária de Nova Iguaçu que atualmente tem duas lojas a menos na cidade.

— Já cheguei a ter quatro lojas aqui mesmo em Nova Iguaçu, mas por causa dessa crise as pessoas pararam de comprar mesmo. Fui obrigada a fechar duas lojas e demitir 7 funcionários, porque ou fazia isso ou poderia colocar em risco as outras duas lojas, que bem ou mal ainda me dão retorno. Contou a reportagem do NDM Online a empresária Maria Cristina.

Cidades como Magé e Belford Roxo, onde o comércio ainda é a principal engrenagem da economia local — sofrem ainda mais o efeito dominó causado pela crise financeira, a todo momento é possivel ver alguém passando o ponto.
Uma pesquisa feita pelo NDM Online,  aponta que 22% dos entrevistados estão ou tem algum parente ou amigo desempregos desde o inicio do ano. A pesquisa ouviu 200 pessoas nos municípios de Duque de Caxias, Nova IguaçuMagé e Belford Roxo entre os dias: 15 à 20 de maio. Ainda de acordo com a pesquisa, 35% dos que estão empregados tem medo de a qualquer momento perder à vaga conquistada.  

REPORTAGEM ESPECIAL: JOÃO MACIEL, AUXILIARES DOUGLAS PROCÓPIO E LARISSA OLIVEIRA.

 








Deixe seu Comentário