PUBLICIDADE

Prefeitura de Guapimirim celebra Dia do Assistente Social e lança site do programa Família Acolhedora

Crédito fotos: Magno Pereira / Reprodução Facebook


GUAPIMIRIM - NDM ONLINE - A Prefeitura de Guapimirim, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, celebrou o Dia do Assistente Social, nesta terça-feira (15/5), no auditório da administração municipal, na Avenida Dedo de Deus, nº 1.161 – Centro. Participaram os profissionais dessa categoria das secretarias municipais de Assistência Social e Direitos Humanos, Saúde e Educação.

“Quero parabenizar a todos os assistentes sociais pelo dia de hoje e agradecer o trabalho que têm realizado, que é de grande importância para o município”, felicitou o prefeito Zelito Tringuelê, que na ocasião conversou com cada profissional presente para falar um pouco sobre as atividades que realiza.

Na ocasião, ocorreu o lançamento do site do programa Família Acolhedora. O evento aconteceu no O lançamento foi feito durante um encontro pelo Dia do Assistente Social. O endereço do portal é familiaacolhedora.guapimirim.rj.gov.br. Por meio do site, é possível conhecer mais sobre o programa, tirar dúvidas e inscrever-se.

Família Acolhedora em Guapimirim

O programa Família Acolhedora é um dos mais importantes projetos de solidariedade, cidadania e inclusão social do país. Famílias se cadastram para abrigar em suas casas por determinado período crianças, adolescentes ou grupos de irmãos que estejam em situação de abandono e/ou risco pessoal e social. Nos lares temporários, os jovens terão amparo, carinho e desfrutarão de um ambiente familiar e de integração comunitária.

É importante destacar que NÃO se trata de adoção. Esses jovens ficam num lar temporário por até seis meses até retornarem para a família biológica ou substituta. Esse prazo pode ser estendido por até dois anos. A família acolhedora recebe uma ajuda de custo de um salário mínimo pelo tempo que o assistido permanecer no lar temporário.

Por meio de decisão judicial, a família acolhedora recebe a guarda provisória da criança, e a Prefeitura remunera essa família com o valor de um salário mínimo pelo tempo que essa criança ou adolescente estiver sob a guarda dessa família. A equipe técnica do município faz o acompanhamento dos acolhidos nos lares temporários e elabora relatório a ser enviado à Justiça.

Em Guapimirim, o programa foi instituído por lei municipal em 2014, mas somente em julho de 2017 foi de fato implementado.
+ NOTÍCIAS » NDM ONLINE