Esportes : Fluminense consegue ficar na primeira divisão porque Portuguesa não conseguiu reverter a situação .



Portuguesa não conseguiu reverter o resultado do primeiro julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e teve o rebaixamento à Série B confirmado pelo Pleno do Tribunal, nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro. Pelo placar unânime de 8 a 0, o time paulista perdeu o recurso e agora pode recorrer à Justiça Comum. Existe ainda a possibilidade de o clube apelar à Corte Arbitral do Esporte (CAS).

Os oito auditores confirmaram a pena de quatro pontos imposta à Portuguesa por conta da escalação irregular do meia Héverton  na partida contra o Grêmio, válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Esta punição havia sido definida em primeira instância, também por unanimidade, por 5 a 0, no dia 16 deste mês. A decisão reiterou a permanência do Fluminense na primeira divisão.

Pela definição final do STJD, a Portuguesa teve subtraída o ponto conquistado no empate com o Grêmio e mais três como punição pela escalação do atleta em situação irregular. Assim, o time termina o Brasileirão na 17 ª colocação, com 44 pontos, dentro da zona de rebaixamento.

O Fluminense, por sua vez, encerra a competição com 46 pontos, no 15º lugar, após os descontos da pontuação do time paulista e do Flamengo, punido em primeira instância também por escalação irregular de jogador - o recurso do Flamengo ainda será julgado nesta sexta-feira.

Os auditores, que não são os mesmos da primeira instância, acompanharam por unanimidade o voto do relator do caso. Décio Neuhaus  falou por cerca de 40 minutos antes de confirmar o voto que já estava definido antes da explanação dos advogados da Portuguesa, do Fluminense e do Flamengo e do procurador-geral Paulo Schmitt  , segundo revelou.

O relator rebateu a argumentação do advogado João Smith  , que citou o "BID  da suspensão" e o Estatuto do Torcedor. "Este tribunal vai fazer história a partir de hoje. Chega das brincadeiras nesse país", afirmou o advogado da Portuguesa, ao apelar para a moralidade do julgamento, em detrimento do cumprimento da "letra fria" da regra.

Após ver seus argumentos serem rebatidos pelo relator, Zanforlin viu os demais auditores acompanharem a decisão de Neuhaus. Votaram contra o recurso do clube paulista os auditores Décio Neuhaus, Caio César Vieira Rocha, Alexander Macedo, José Arruda Silveira Filho, Miguel Cançado , Gabriel Júnior, Ronaldo Piacente  e o presidente do STJD, Flávio Zveiter ."Eu acho um absurdo! O Fluminense não fez por onde para ganhar dentro de campo. A Portuguesa fez. A Portuguesa tem que ir até o final. Ela tem direito", disparou Manuel da Lupa, presidente da Portuguesa.



"Para que serve o BID da suspensão? Se não serve para nada é melhor não existir", completou Michel Assef  Filho, advogado do Flamengo.

Fonte: Rede TV
 ESPORTES - GUIMARÃES  Notícias de Magé | E-mail noticiasdemage@gmail.com |
Gostou do nosso site? Então curta nossa FAN PAGE, concorra automaticamente a prêmios sem precisar se cadastrar em nada, curta e fique bem informado. Saiba quais são as novidades clicando em PROMOÇÕES.


Este site usa cookies para melhorar o funcionamento e distribuição de seu conteúdo e sua interação com ele. Usando cookies, estamos colhendo e guardando temporariamente alguns dados pessoais. Você pode alterar as configurações de cookies no seu navegador. Mais informações: (Política de Privacidade).

PUBLICIDADE