Elizeu Pires: Magé Sitiada Pelo Crime


Tenho que concordar com o jornalista Elizeu Pires, em uma de suas publicações recentes que retrata a violência em que Magé esta mergulhando isto é, depois que o governador do Rio Sergio Cabral teve uma brilhante ideia. As Unidades de Polícia Pacificadora  uma grande propaganda enganosa que apenas faz com que os marginais se mudem de endereço mais continuem dominando territórios onde deveria haver o controle pelo estado, as cidades da Baixada Fluminense estão sendo sufocadas por estes grupos de marginais. Magé infelizmente não escapou desta realidade, e o jornalista fez uma reflexão sobre a postura do 34º BPM com relação a esta invasão dos meliantes em nossa cidade, posso discordar de suas publicações referentes a política local, mas concordo em todos os sentidos nesta sua analise.

Abaixo reproduzo o texto de seu blog:

Bandidos dominam bairros inteiros e a PM fica parada nas esquinas

Magé em um todo, para o desespero de seus moradores, como todas as cidades da Baixada, virou destino dos "exilados" pelas UPPs Manter viaturas paradas em determinados pontos da cidade, principalmente nas vias principais dos distritos que formam o município. Essa é a inteligentíssima estratégia de segurança adotada pelo comando da Polícia Militar em Magé, base do 34º BPM. A genialidade apontada como solução no combate ao crime vem sendo criticada por comerciantes e lideranças comunitárias, mas deve estar sendo bastante elogiada pela bandidagem, que domina bairros inteiros. No bairro Lagoa, por exemplo, a comunidade passou a conviver com marginais desfilando pelas ruas mostrando fuzis e pistolas, novidade por lá, coisa do tempo das Unidades de Policia Pacificadora, as UPPs, que tira as quadrilhas das favelas do Rio, provocando o êxodo de marginais para a Baixada Fluminense.

Na localidade de Piabetá, centro nervoso do município, o número de assaltos aumentou assustadoramente nos últimos meses. Os marginais agem em duplas e usam motocicletas para se locomoverem tranquilamente, pois a estratégia genial é de viaturas paradas com giroflex ligados, como se isso fosse intimidar a bandidagem. “O policiamento hoje é uma piada. O 34º tem um bom efetivo, policiais dedicados, conhecedores de todos os cantos do município, mas essa nova mentalidade dificulta bastante o trabalho deles. 

A criminalidade aumentou muito em nossa cidade, mas parece que isso não é de conhecimento do comando geral da corporação que, certamente, se for questionado, vai mostrar aqueles manjados gráficos e dizer de uma estatística na qual ninguém acredita”, diz um revoltado comerciante. Quem passa pela Avenida Santos Dumont, via que liga Piabetá à Estrada Rio-Teresópolis, depara com uma patrulha parada na entrada do bairro Parque Paranhos. Sem poderem sair dali os policiais ficam expostos 24 horas por dia e, à noite, se tornam alvos fáceis dos criminosos. Além de estacionar a frota em alguns pontos do município, a genialidade acabou com os DPOs, que funcionavam com viaturas e efetivos próprios. De acordo com algumas lideranças comunitárias, hoje não existe tranquilidade em mais nenhum bairro do município, mas isso só se for para as pessoas de bem, pois os bandidos estão muito tranquilos fazendo o “trabalho” deles a qualquer hora do dia ou da noite.


 CIDADE - MAURICIO JR  Notícias de Magé | E-mail noticiasdemage@gmail.com |
Gostou do nosso site? Então curta nossa FAN PAGE, concorra automaticamente a prêmios sem precisar se cadastrar em nada, curta e fique bem informado. Saiba quais são as novidades clicando em PROMOÇÕES.

Este site usa cookies para melhorar o funcionamento e distribuição de seu conteúdo e sua interação com ele. Usando cookies, estamos colhendo e guardando temporariamente alguns dados pessoais. Você pode alterar as configurações de cookies no seu navegador. Mais informações: (Política de Privacidade).

PUBLICIDADE