Padre abusa de menor em Niteroi

Noticias de Magé - Giro pela Cidade - João Maciel - O caso do padre Emilson de Niterói de que teria abusado sexualmente de uma menor foi destaque na mídia dessa terça feira ( 26 ). O Portal Noticias de Magé reproduz, de forma integral a matéria publicada hoje pelo jornal Extra, reportagem de Andréa Machado.

Foram seis anos de uma relação de abusos que a jovem, hoje com 19 anos, quer esquecer. Com o padre Emilson Soares Corrêa, indiciado por estupro de vulnerável, a vítima resolveu falar sobre seu drama que começou aos 13 anos.

- Eu sentia nojo. Ele nunca deveria ter feito isso comigo. O pior é que ele mantinha relações sexuais comigo e depois celebrava missa, dava hóstia na boca dos outros - conta a jovem.

As relações começaram quando Emilson era pároco da igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, no Cubango, em Niterói. Depois, quando ela se mudou para a casa da mãe, em São Gonçalo, o padre também foi transferido para uma paróquia próxima, a Nossa Senhora do Amparo, no bairro Antonina.

Era na casa paroquial das duas igrejas que o padre abusava dela, sua afilhada de batismo. Para convencê-la a ficar com ele, o padre oferecia presentes:

- Logo depois do meu batizado, quando eu tinha 13 anos, ele começou os abusos. Passava a mão no meu corpo, me oferecia vários presentes, tomávamos banhos juntos... O ato sexual começou quando eu tinha uns 15,16 anos. Ele dizia que ia me dar uma moto, depois um carro, arrumou a minha casa...
Padre é indiciado por abuso de menina de 7 anos.

Emilson Soares Corrêa foi indiciado pelo estupro da irmã da jovem que decidiu desabafar. A menina, hoje com 10 anos, foi abusada quando tinha 7 anos.

A denúncia foi levada à delegacia pelo pai das meninas. Segundo ele, foi sua ex-mulher que flagrou a filha mais velha discutindo com o padre. Na ocasião, ela revelou à mãe que se relacionava sexualmente com o padrinho.

- Quando soube que minha filha mais velha estava sendo abusada, perguntei à mais nova se havia ocorrido algo com ela. Ela disse que durante um passeio a um sítio, quando tinha sete anos, o padre tocou em sua partes íntimas - contou ele.

Sacerdote é suspenso pela Arquidiocese

Diante da denúncia, a Arquidiocese de Niterói informa que decidiu pela "suspensão temporária do sacerdote". Atualmente, o padre não é responsável por nenhuma paróquia. O órgão também alegou, em nota, que a acusação está sendo investigada e que "o próprio sacerdote levou a denúncia ao conhecimento do Ministério Público, para que apure a veracidade ou não da mesma".

A delegada Marta Dominguez disse que só aguarda um depoimento do pai das vítimas para encerrar o inquérito. O padre foi procurado em quatro números de telefone - inclusive aqueles citados em seu depoimento - mas não foi encontrado.
Fonte: Jornal Extra

GIRO PELA CIDADE NOTÍCIAS DE MAGÉ

                               Precisando de Aluguel de Carros Em Piabetá? PIABECAR

 CIDADE - JOÃO MACIEL  Notícias de Magé | Notícias da Baixada Fluminense |
Gostou do nosso site? Então curta nossa FAN PAGE, concorra automaticamente a prêmios sem precisar se cadastrar em nada, curta e fique bem informado. Saiba quais são as novidades clicando em PROMOÇÕES.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar o funcionamento e distribuição de seu conteúdo e sua interação com ele. Usando cookies, estamos colhendo e guardando temporariamente alguns dados pessoais. Você pode alterar as configurações de cookies no seu navegador. Mais informações: (Política de Privacidade).

PUBLICIDADE