Meteorologia: Mais Tempestades No Rio

RJ Terá mais Temporais nos próximos dias diz, Metrologista


Por Elayse Ormond - As pancadas de chuva que atinge a região serrana do Rio de Janeiro devem continuar pelos próximos dias segundo a previsão do tempo. Os temporais são resultados do encontro de uma frente fria com uma massa de ar quente que estava estacionada no Estado. Segundo a meteorologista do climatempo Fabiana Weykamp, esse tipo de instabilidade é bem frequente nesta época do ano.
"Estava muito quente no Rio, registrando inclusive uma temperatura record em dezembro. Agora, chegou essa frente fria, que já tinha passado pelo Rio Grande do Sul. Esse choque térmico com a frente fria favoreceu a formação das tempestades", falou.
Segundo Fabiana, a previsão para as próximas horas é de muita chuva na região litoral fluminense, condição que deve continuar pelos próximos dias". Ao longo do dia de hoje pode até acontecer períodos de melhoria, mais até a noite a chuva vai e volta, podendo ser bem forte em algumas cidades. Amanhã a frente fria continua no litoral, mais não devemos ter temporais com raios como temos hoje, mais pode chover forte. Sábado e domingo as chuvas diminuem". Disse a meteorologista.
De acordo com Fabiana, o fato de o volume diminuir não quer dizer que as cidades corram menos perigo, já que o solo esta muito encharcado e qualquer chuva pode provocar deslizamentos.
Região Castigada- A Região Serrana do Rio de Janeiro é conhecida por tragédias que marcaram o Brasil, como as provocadas pelos  temporais de 2011, quando 918 pessoas morreram nas cidades de Nova Friburgo, Petrópolis, Teresópolis, Bom Jardim, Areal, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com Fabiana Weykamp, outras regiões do Brasil também recebem volumes elevados de chuvas, mas o que prejudica a região serrana são os morros.
"Essa quantidade de chuva que caiu em Xerém na madrugada poderia cair em uma cidade no norte do Brasil que não provocaria tantos estragos. Um dos motivos é a ocupação já que existe muitas casas no sudeste e as chuvas atingem mais pessoas, o outro motivo é o relevo da região serrana, que é repleta de morros, que podem provocar deslizamentos a qualquer momento",disse,
Cabeça d´água - Segundo as primeiras informações, uma cabeça d´água foi responsável pela destruição de muitas casas no distrito de Xerém em Duque de Caxias na Baixada Fluminense, de acordo com a especialista, esse é o termo correto que se utiliza quando "chove muito em um determinado local, principalmente em topos de morros. Com esse volume de água acumulado, segundo Fernanda, os rios acabam despejando, repentinamente, uma quantidade de água fora do comum, parecida com uma cachoeira. Com o inverso do volume de água, córregos e rios acabam trasbordando e provocando um "efeito cascata" na localidade atingida, segundo especialistas, uma chuva pode ser considerada forte quando desaguá 25 mm por hora. Em Xerém de acordo com a meteorologia da climatempo choveu acima dessa quantidade e, o mais grave, a chuva não cessou, o que provocou alagamentos.
Gostou do nosso site? Então curta nossa FAN PAGE, concorra automaticamente a prêmios sem precisar se cadastrar em nada, curta e fique bem informado. Saiba quais são as novidades clicando em PROMOÇÕES.

Este site usa cookies para melhorar o funcionamento e distribuição de seu conteúdo e sua interação com ele. Usando cookies, estamos colhendo e guardando temporariamente alguns dados pessoais. Você pode alterar as configurações de cookies no seu navegador. Mais informações: (Política de Privacidade).

PUBLICIDADE