Notícias de Xerém: Governo Vai Ajudar

Participaram do encontro, os secretários Defesa Civil, tenente- coronel Marcello Silva Costa (Defesa Civil) e Cláudia Peixoto (Assistência Social e Direito Humanos).

Secretário de Defesa Civil municipal, Marcelo Costa Silva fala com as vítimas do temporal do quarto distrito.

A Prefeitura de Duque de Caxias reuniu no início da noite desta quarta-feira (16/1), na Igreja Metodista Wesleyana, na Praça da Mantiquira, em Xerém, o primeiro grupo de pessoas que perderam suas casas no temporal do dia 3 de janeiro, para anunciar os critérios para receber o aluguel social.

Segundo o secretário municipal de Defesa Civil, a Prefeitura dividiu os que serão beneficiados em três grupos. “O primeiro reuniu aqueles que estão no abrigo montado pela Prefeitura na escola municipal Ely Combat, e quem teve as casas destruídas pela enxurrada. Teremos ainda mais dois encontros onde iremos apresentar as condições para pagamento do aluguel social”, revela Marcello Silva Costa.

Para receber o benefício de R$ 500 não haverá cadastramento ou filas. As pessoas já foram contatadas por assistentes sociais do município. Será aberta uma conta corrente na agência do Banco do Brasil, na Mantiqueira, onde as pessoas devem levar os documentos que serão exigidos pelo banco. O cartão deverá ser entregue em até 15 dias. A utilização do aluguel social pelos beneficiados será monitorado por assistentes sociais de Duque de Caxias.

Aqueles que têm Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), a Caixa Econômica Federal (CEF), deve liberar este benefício em breve, para quem desejar comprar outro imóvel. Outra alternativa oferecida pela Prefeitura para os moradores que perderam suas residências na enxurrada será o de adquirir um dos apartamentos do conjunto residencial Bolzano, localizado no Parque Fluminense, que faz parte do programa federal Minha Casa, minha vida, pagando durante 30 anos a quantia de aproximadamente R$ 25. O apartamento tem sala, dois quartos, banheiro e cozinha, conta com área de lazer e um centro comunitário. O habite-se deve ser dado pelo prefeito Alexandre Cardoso até o dia 15 de março.

“Estamos ainda fazendo verificações em outros imóveis. No entanto, quero orientar as pessoas que o aluguel social destina-se somente para residências. Não há nada programado para quem perdeu seu comércio. Esta é outra situação”, explica o representante da Defesa Civil de Caxias.

Limpeza de imóveis

Durante a reunião os moradores foram informados que as residências que não foram afetadas pelo temporal e não oferece risco de desabamento a Prefeitura fará um trabalho de limpeza. “Iremos retirar toda a terra que estiver no interior do imóvel”. Em seguida técnicos da Defesa Civil e do Inea (Instituto Estadual de Ambiente) farão uma nova vistoria para decidir se o proprietário poderá retornar a casa.

“Neste caso, a pessoa deixará de receber o aluguel social. Afinal, ele terá sua residência de volta. Mas isto só acontecerá após uma vistoria rigorosa dos técnicos para saber se a chuva, a terra não afetou a estrutura. Não queremos colocar a vida de ninguém em risco”, finaliza Marcelo Silva Costa.

 TECNOLOGIA - MAURICIO JR  Notícias de Magé | Notícias da Tecnologia |

Gostou do nosso site? Então curta nossa FAN PAGE, concorra automaticamente a prêmios sem precisar se cadastrar em nada, curta e fique bem informado. Saiba quais são as novidades clicando em PROMOÇÕES.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar o funcionamento e distribuição de seu conteúdo e sua interação com ele. Usando cookies, estamos colhendo e guardando temporariamente alguns dados pessoais. Você pode alterar as configurações de cookies no seu navegador. Mais informações: (Política de Privacidade).

PUBLICIDADE