Zito é condenados por improbidade administrativa.


Por Mauricio Junior - A Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Rio condenou, por maioria, no último dia 8, o prefeito de Duque de Caxias e candidato a reeleição, José Camilo Zito e Raslan Abas Mhussen, secretário de planejamento do município de Duque de Caxias na época do fato, a três anos e seis meses de detenção, pelo crime de improbidade administrativa.
A pena foi convertida em duas penas restritivas de direito e multa de 3,5% do contrato firmado para cada um dos réus. Os réus são acusados de venderem a um conjunto de empresas, sem qualquer tipo de processo licitatório, imóveis pertencentes ao município de Duque de Caxias para a construção de um shopping.
Em depoimento à Justiça, Zito alegou, em sua defesa, que a venda do espaço surgiu da idéia de construir um shopping center, o que seria muito bom para a economia local, com a geração de muitos empregos.
Porém, para o relator do processo, desembargador Valmir dos Santos Ribeiro, as alegações de benefício para a população, para a economia ou a receita gerada pelo empreendimento ao Município de Duque de Caxias, não tem influência para a configuração do crime.
O desembargador considerou ainda que a dispensa de licitação foi premeditada uma vez que os réus omitiram a existência de diversos interessados na aquisição das áreas públicas.
Fonte: O Dia

Este site usa cookies para melhorar o funcionamento e distribuição de seu conteúdo e sua interação com ele. Usando cookies, estamos colhendo e guardando temporariamente alguns dados pessoais. Você pode alterar as configurações de cookies no seu navegador. Mais informações: (Política de Privacidade).

PUBLICIDADE