PUBLICIDADE

Cabral Pode Azedar De Vez O Relacionamento Com Aliados Em Caxias


Por Mauricio Junior – Em Duque de Caxias, a presença de Sérgio Cabral ao lado do ex-prefeito Washington Reis irritou o PSB e o PDT (Alexandre Cardoso), o PP e o PSDB (Zito) e o PSD (Dica), ao mesmo tempo em que aumentaram as cobrança sobre Washington Reis em relação aos projetos do Governo do Estado que não decolaram.
Agora, os eleitores mais esclarecidos estão cobrando de Washington Reis as razões da demora nas obras de duplicação da Av. Presidente Kennedy, a cargo do DER e iniciadas no Governo Rosinha Garotinho (2004), que beneficiariam moradores e motoristas de Caxias, Nova Iguaçu, São João de Meriti e de Belford Roxo, o pleno funcionamento do inacabado Hospital Moacyr do Carmo, a permanente falta d’água nos municípios da Baixada Fluminense por inação da Cedae, que decidiu priorizar os morados da Barra da Tijuca, além do “Buraco do Cabral”, a passagem subterrânea na estação de Caxias, que custou mais de R$ 32 milhões, mas está interditada desde dezembro, como o próprio Washington Reis reconheceu no comício feito há poucos dias na Praça da Emancipação (a do Relógio), um dos acessos à passagem subterrânea que deveria ligar os dois lados da estação.
Em Duque de Caxias, além do “Buraco do Cabral”, a escada rolante, que deveria facilitar o acesso à estação, constantemente entra em pane, pois, até hoje, o Governo do Estado não decidiu se a manutenção e a operação do equipamento é responsabilidade da Secretaria de Transpores, ou da Supervia, concessionária dos trens da antiga Leopoldina.
Aqui em Magé é a suposta aliança da Família Cozzolino  que vem atrapalhando e muito a candidatura majoritária do candidato do PSB, o empresario Ricardo da Karol  teria feito uma aliança com a família mas segundo ele, seu partido foi quem realizou a aliança a nível estadual não podendo ele desfazer a aliança, acabou que a manobra  que serviria para salvar a campanha do candidato da família, Anderson Cozzolino, o Dinho foi indeferida pela justiça eleitoral cominando assim num salve-se quem puder.