PUBLICIDADE

Bebê Sofre Queimadura Em Hospital Em Caxias

Hospital de Duque de Caxias na Baixada Fluminense é acusado de causar queimadura em bebê o caso
Adão Pereira Nunes
aconteceu no hospital Daniel Lipp Ele foi submetido a um exame de corpo de delito, na última quinta-feira (23). A médica responsável pela UTI Neonatal negou que o menino tenha sido queimado. Ela explicou que as manchas são resultado de uma infecção generalizada que João Pedro da Silva Medalha teve. 

A versão da médica contradiz o que a mãe do menino acredita ter acontecido com o seu filho. Segundo a dona-de-casa Camila Silva dos Santos, 23 anos, João Pedro foi transferido do Hospital Infantil do município para a unidade particular no dia 21 de julho para tratar uma infecção intestinal e, dias depois, apareceu com manchas escuras em dois dedos da mão esquerda. Segundo ela, as marcas apareceram na pele do filho depois que foi colocado um aparelho chamado oxímetro (que mede a oxigenação sanguínea e as frequências cardíaca e respiratória) nos dedos dele.

Esperamos sinceramente que essa moda não peque em nenhum hospital da baixada, nem 
em Caxias e nem aqui em Magé por que problemas na saúde já temos aos montes, a direção do hospital citado deveria fazer uma auditoria 

Em nota, o Hospital Daniel Lipp informou que não há risco de amputação dos dedos e que o bebê evolui bem. De acordo com a chefe da UTI Neonatal, ainda não há previsão de alta. João Pedro ficará em observação médica até tratar as lesões.

Uma Dica Nossa! Ouça a Rádio Twitter Pop Rock e Rádio.com Popular Variada